Ilhas Canárias - Potencial hub entre Brasil, Europa e África

LOCALIZAÇÃO DAS ILHAS CANÁRIAS

As Ilhas Canárias são uma região autônoma da Espanha, em um arquipélago situado nas proximidades do Marrocos, na costa africana. Possui uma localização privilegiada na rota marítima do Atlântico Sul para a Europa. Sua capital é Las Palmas, cidade portuária que recebe navios provenientes de mais de 180 portos dos cinco continentes. Os navios que escalam este porto, além das operações de importação e exportação, procuram serviços de reparos e abastecimento a preços convidativos e elevado padrão de qualidade.

 

O porto tem 1.790 metros lineares de acostagem, com calado máximo de 18 metros, recebendo mais de 600 navios mensais. A movimentação anual de contêineres vem superando 600.000 TEU (Twenty Equivalent Unit - equivalente a um contêiner de 20 pés), atendendo navios com capacidade de até 14.000 TEU. Os cruzeiros turísticos levam anualmente à ilha mais de um milhão de passageiros.

 

 

A PROEXCA (Sociedade Canarina de Fomento Econômico), tem buscado investimentos diretos estrangeiros com o objetivo de posicionar o arquipélago como uma eficiente porta de entrada da África, bem como fomentar um hub port (porto concentrador de cargas), para distribuição na Europa. Suas estratégias se apoiam no fato de fazer parte da zona do Euro, no regime fiscal de Zona Franca vigente nas ilhas, no baixo risco-país da Espanha e na qualidade da infraestrutura logística local, consistindo em:

  • Transformar o porto num centro logístico para empresas exportadoras com interesses na África, capaz de receber, processar e distribuir mercadorias com elevada produtividade;
  • Fazer das Canárias um centro de operações para executivos expatriados das grandes empresas que operam na África, principalmente nos setores de mineração, engenharia civil, agronegócio e tecnologia de informação;
  • Concentrar bases operacionais de abastecimento e de reparos navais para empresas de offshore que operam plataformas petrolíferas em Benim, Nigéria, Gabão, Angola e Namíbia.

 

Cabe observar que, de acordo com a Câmara de Comércio Afro-Brasileira[i] o continente africano possui uma classe média emergente com elevado nível de consumo. O PIB do continente tem apresentado um crescimento médio anual de 8%, capaz de crescer 1,1 bilhões de dólares até 2019.

 

E o Brasil, com toda a identidade cultural que temos com o continente africano, o que tem feito para que os nossos portos sejam mais atraentes ao mercado internacional?

fONTE: https://www.comexdobrasil.com/africa-ainda-nao-e-alvo-das-exportacoes-brasileiras-segundo-especialista-da-thomson-reuters/

© 2021. COMEXGATE-EAD. Todos os direitos reservados. | Termos de Uso | Política de Privacidade Acesso Admin Acesso Tutor

Meu Pedido


Carrinho Vazio


Notificações

Marcar todas como lidas